Ar condicionado e Refrigeração

As frutas e os legumes estão, muitas vezes, em viagem durantes dias antes de chegarem aos sacos de compras. Durante o transporte e o armazenamento intermediário, há imensos requisitos de refrigeração – uma vez que as vitaminas começam a diminuir logo depois da colheita. Uma refrigeração adequada retarda essa perda de valor vitamínico.

Nós estamos a seu lado: desde a colheita até aos balcão dos alimentos frescos

As maçãs são saudáveis, baixas em calorias e baratas durante todo o ano. Permitimos que estes lanches, ricos em vitaminas, andem em mochilas escolares e pastas sem pensar muito – afinal de contas, parecem bastante estáveis e robustos. Mas as aparências enganam: as maçãs são mais exigentes no que se refere a sua armazenagem.

A empresa Betko Fresh Produce da África do Sul tem grande experiência com as variedades Golden Delicious, Braeburn, Pink Lady e Granny Smith. A Betko limpa e seleciona as maçãs recém colhidas e armazena-as em armazéns especiais equipados com sistemas de refrigeração da GEA. A Betko armazena-as em caixas, em atmosferas controladas, a fim de retardar seu amadurecimento e seus processos de envelhecimento. Nessas instalações de armazenagem com atmosfera controlada (AC), os sistemas de controle e medição garantem uma gama de temperaturas entre os -0,5 e -1°C / 31,1 e 30,2°F, reduzindo o teor de oxigênio do ar a um máximo de 2%. Até hoje, a Betko instalou 72 câmaras frigoríficas com capacidade para 98.000 caixas de maçãs (cada caixa tem 500 kg). O sistema de refrigeração apresenta uma capacidade de refrigeração 2,8 MW.

Em fevereiro, quando os armazéns de maçãs na Europa Ocidental começam, gradualmente a esvaziar, as maçãs sul-africanas iniciam sua viagem para o hemisfério norte. Lá, elas são vendidas em mercados de agricultores ou nos balcões de alimentos frescos dos supermercados: por exemplo, na Sainsbury's, popular cadeia de supermercados inglesa. A Sainsbury’s opera um novo centro de distribuição em Pineham, Inglaterra. Este complexo de armazéns acomoda fruta e vegetais frescos em um espaço de 49.238 m2, com um valor de cerca de 50 milhões de euros. E, claro, também inclui maçãs. Desde este centro avançado de logística, a Sainsbury’s abastece 100 supermercados na região. A empresa implementou algumas ideias para melhorar seu balanço de CO2. Por exemplo, a Sainsbury's instalou um sistema de pesagem na estrada de acesso ao centro de distribuição. Quando um veículo passa lentamente sobre esse sistema, ele gera movimento no sistema de pesagem o qual, por sua vez, gera energia para o complexo de armazéns. A GEA desenvolveu todos os sistemas de refrigeração para esse complexo. Eles garantem temperaturas de 1.5°C/34.7° para armazenamento de resfriamento rápido e 8°C/46.4°F para o armazém de produtos. A fim de cumprir com as rigorosas exigências ecológicas dessa cadeia de supermercados, os sistemas de refrigeração empregam o refrigerante amônia natural e eficaz. O calor residual de uma usina de cogeração aciona a instalação de refrigeração por absorção no complexo.