Plantas de testes piloto

Testar, de maneira abrangente, novos processos com as plantas de testes piloto da GEA

Em nossa fábrica em Ahaus / Alemanha, oferecemos a todos os clientes a oportunidade de realizar seus próprios testes de produção. Isso ajuda a garantir o sucesso da implementação de qualquer processo industrial de uma maneira tão completa quanto possível. Dependendo de suas necessidades oferecemos quatro diferentes plantas de testes piloto: • Linha piloto asséptica • Planta de testes modular • Planta piloto UHT, Tipo L • Planta UHT mini-piloto

Linha piloto asséptica

A linha de produção piloto asséptica, projetada para esta finalidade abrange a mistura e preparação bem como o tratamento térmico do produto usando tecnologia não asséptica ou asséptica. Os processos diretos como a injeção e a infusão podem ser usados para testar bem como os métodos indiretos envolvendo trocadores de calor tubulares ou de placa. Podem ser selecionadas várias tecnologias de desaeração. É evidente que também é possível armazenar o produto tratado de modo asséptico em tanques e envasá-lo posteriormente em uma máquina de envasamento asséptica. 

A capacidade de produção da planta é de 400 a 1.000 l/h, dependendo da viscosidade da produto. 

A linha piloto disponível pode ser configurada com estes módulos:

  • unidade de mistura, 
  • unidade de UHT, 
  • desaerador, 
  • unidade de tanque asséptico, 
  • máquina de envasamento asséptico, 
  • CIP / água gelada / tanque de água residual

A equipe GEA oferece tudo o que é necessário para o sucesso dos testes em nossas instalações: cozinha de testes onde os produtos podem ser testados quanto a sua viscosidade, massa seca, valores de pH e teores de Brix e também uma cuba de aquecimento, uma incubadora e uma geladeira para as amostras que são também fornecidas.

Planta de testes modular

Oferecemos também uma planta de testes modular para os técnicos e desenvolvedores de produtos no setor alimentício - projetada para a investigação, desenvolvimento de produto, a reprodução das condições de processo realistas em escala de laboratório e para produções pré-série. 

A planta de testes é usada para o tratamento térmico de produtos alimentícios de baixa a alta viscosidade como o leite, iogurte, preparados de frutos, pudins, molhos e condimentos. A capacidade da planta modular varia entre 100 e 500 l/hora, dependendo do produto que está sendo processado.

Devido à grande variedade de produtos que se espera que a planta manuseie, todas as peças que entram em contato com o produto são feitas de aço inoxidável.1.4404 ou de maior qualidade para evitar problemas de corrosão como resultado de cloretos ou um baixo valor de pH em altas temperaturas. Esta planta de testes pode estar composta por muitos outros módulos que você precisa para testar seu produto. 

 

Planta piloto UHT, tipo L

A planta piloto UHT de tipo L é uma unidade compacta que de fácil transporte. Este modelo também usa trocadores de calor tubulares. Ambos os métodos de UHT podem ser aplicados os princípios de aquecimento indireto e direto.

Planta UHT mini-piloto para fabricantes de produtos líquidos

A planta de testes para pequenas quantidades torna possível determinar, com a maior precisão possível, se e como pode ser realizado o desenvolvimento de um produto desejado. 

A planta para tratamento asséptico de produto é ideal para simular a produção industrial de produtos líquidos usando diferentes tecnologias e projetando o “scale-up". Isso permite os cálculos efetivos do fabricante e garante a repetitividade na produção em série. Opções de aquecimento variável
proporcionar flexibilidade na escolha da tecnologia do produto. A produção da planta UHT mini-piloto varia entre 50 e 200 l/h, de acordo com a viscosidade do produto. 

A planta UHT mini-piloto está equipada com trocadores de calor de um único tubo com um diâmetro de 8-12 mm, que podem ser conectados entre si. Devido aos trocadores de calor de tubo único específicos em diferentes larguras nominais o equipamento de aquecimento indireto pode refletir as condições reais de produção tão estreitamente quanto possível. 

Um ou dois tanques de rec~epção (opcionalmente equipados com um agitador) também pode(m) ser selecionado(s). A planta está equipada com um circuito regenerativo e dois trocadores de calor independente como padrão. Este conceito permite-lhe realizar testes para diversos produtos. Pode também ser integrado no processo um homogeneizador não assépticos e/ou um asséptico.

Também está disponível um módulo direto, mas somente pode ser usado em combinação com a planta UHT mini-piloto indireta acima descrita. Ele está equipado com um injetor de vapor direto. Pode ser conectada em série como uma opção uma bomba de produto com um segundo injetor. Isto torna possível minimizar a carga de calor. O módulo direto também inclui um tanque infusor otimizado com outra bomba de produto para controlar o nível no tanque. Ele também compreende um tanque flash, executado como um desaerador a vácuo com uma bomba centrífuga conectada a ele, incluindo todos os componentes de vácuo e resfriamento de vapor.
O módulo direto UHT mini é operado a partir de um painel para a planta UHT mini-piloto indireta. 

O nível de automação é também limitado para controlar a temperatura de aquecimento e a saída do produto; todos os outros processos e (normalmente) as sequências de CIP são operadas manualmente.

Contato

Como podemos ajudá-lo?