Esterilização da embalagem Aseptic Blow Fill System ABF 1.2

O sistema ABF esteriliza, sopra e envasa garrafas PET dentro de um ambiente estéril, atendendo os mais exigentes protocolos de validação tanto para HA como para LA.

O envase com sopro asséptico (ABF) é a primeira máquina giratória de moldagem por sopro asséptico do mundo com uma tampadora e uma envasadora asséptica integradas. O princípio é esterilizar as pré-formas com Peróxido de Hidrogênio na saída do forno, depois soprar as pré-formas com ar estéril, num ambiente estéril, e manter esta esterilidade durante o processo de envase e colocação da tampa.

O conceito

O sistema reduz o uso de químicos e não necessita de água durante a produção. A utilização de energia é mantida em patamares mínimos pela eliminação dos transportadores de ar, dos carrosséis de esterilização e enxágue, e da esterilização UHT da água. Todo o sistema é mais compacto do que a tecnologia tradicional e exige poucos operadores.

O ABF é um sistema extremamente flexível, que pode soprar e envasar até 48.000 garrafas por hora com garrafas de 500 ml, podendo funcionar por até 165 horas sem qualquer necessidade de SOP intermediário durante a produção. Ele funciona em diferentes níveis de descontaminação, apropriados para cada produto: isso permite que os produtos com diferentes prazos de validade – bebidas assépticas com baixo e alto grau de acidez – sejam envasados no mesmo sistema.

;

Moldagem por sopro asséptico

Tratamento de esterilização de pré-fomas com Peróxido de Hidrogênio
Tratamento de esterilização de pré-fomas com Peróxido de Hidrogênio

Airstar é a primeira moldadora por sopro verdadeiramente asséptico e é parte integrante do sistema ABF. Ela foi projetada tendo a assepsia como conceito fundamental desde o início. Uma decisão fundamental do design foi soprar as pré-formas ‘de cabeça para baixo’, permitindo que os componentes não limpáveis estivessem localizados fora da área estéril.

Os componentes elétricos estão localizados acima da área estéril. Os componentes mecânicos e todos os componentes que exigem lubrificação estão localizados abaixo da área estéril. Todas as superfícies da área estéril são acessíveis e muito fáceis de limpar.

As pré-formas estéreis são sopradas com ar estéril. As garrafas estéreis são, então, viradas para a posição vertical e transferidas para o carrossel de envase asséptico.

Garrafas leves

A revolucionária tecnologia ABF da GEA, que esteriliza unicamente pré-formas antes delas serem sopradas para seu formato final, tem possibilitado uma redução no peso da garrafa a ser envasada. Como a pré-forma é feita de material mais grosso do que a própria garrafa, é possível trabalhar com temperaturas mais altas durante a esterilização ,sem qualquer risco de retração que possa afetar o formato da garrafa.

Isto permite que o peso da garrafa seja reduzido quando comparado com os tradicionais sistemas assépticos. Por exemplo, a GEA projetou um novo tipo de garrafas PET, que são 25% mais leves do que aquelas usadas anteriormente: apenas 12 g em comparação às 16 g das garrafas de 500 ml padrão para envase asséptico. Foi possível inovar no formato da garrafa, graças à cooperação com a Bericap, com gargalo de 33/15, com acabamento de rosca dupla.

O envase asséptico de garrafas de 12 g é a nova maneira asséptica de proteger e preservar os produtos dos clientes. As imagens de relevo na garrafa de 12g, inspirada no desenho "Estudo das mãos' do mestre renascentista Leonardo Da Vinci, ilustram a mensagem principal para os clientes do Procomac da GEA: você está em boas mãos.

Reduzir o peso em 25% também tem um impacto fundamental para os fabricantes: isso reduz o custo da garrafa em 25%, economiza recursos fósseis naturais, ajuda a proteger o ambiente e reduz o custo de transporte, ao diminuir o peso total da carga. Também diminui significativamente as despesas de reciclagem.

Esterilização das tampas

Esterilizador de tampas Sterilcap VHP
Esterilizador de tampas Sterilcap VHP

O sistema de esterilização de tampas perfeito para o ABF Procomac da GEA é o Sterilcap VHP, baseado no efeito esterilização DRY com H2O2, na forma de vapor em concentração e temperaturas corretas. O design das rampas dentro da máquina assegura que todas as superfícies da tampa sejam expostas, para evitar qualquer área-sombra.

O Sterilcap VHP combina um tratamento confiável e eficaz, que atinge uma redução de até 6 Log com a manipulação suave das tampas, sem remover o agente deslizante e evitando qualquer deformação.

O Sterilcap VHP é muito compacto e está localizado no topo da envasadora, para alimentar a tampadora através da gravidade. Ele é capaz de tratar tanto tampas planas como do tipo abre-fácil na mesma máquina. As trocas podem ser efetuadas rapidamente, sem qualquer intervenção mecânica e sem perder a esterilidade.

Além do excelente desempenho da esterilização, o Sterilcap VHP está projetado para criar um buffer de tampas a fim de garantir a redundância necessária exigida pela tecnologia de envase por sopro: se houver um congestionamento no fluxo de tampas, o bloco de envase por sopro asséptico pode ser esvaziado sem qualquer perda de pré-formas ou garrafas.

O Sterilcap VHP também pode ser oferecido numa configuração independente, como um retrofit nas linhas assépticas úmidas PAA da GEA para solução seca e manipulação de tampas do tipo abre-fácil.