Tratamento de água de drenagem confiável com as centrífugas do líder em tecnologia

Durante a perfuração e produção do petróleo bruto, inevitavelmente são produzidas grandes quantidades de água de drenagem contaminada com óleo. Para proteger o ecossistema marinho, essa água deve ser deolificada até um nível especificado legalmente antes de poder ser descartada no mar. As soluções GEA para purificação de água de drenagem fazem este trabalho de maneira confiável e são utilizadas em todo o mundo em FPSOs, bem como em plataformas de produção e de perfuração.

Sistemas flexíveis para condições variáveis

A água de drenagem pode ser água de formação abaixo das lâminas de água que contém depósitos de petróleo bruto, água da lama de perfuração ou de processos de limpeza, água de chuva ou água do mar derramada. Isto significa que não apenas o conteúdo de água e óleo pode variar extremamente, mas a quantidade de materiais sólidos também. Dependendo dos requisitos e da configuração, fornecemos sistemas com ou sem centrífugas. 

Separando eficazmente óleo e sólidos

O equipamento principal de nossas soluções de tratamento é uma centrifuga autolimpante, com alta eficiencia de separação, que separa a água de drenagem coletada em uma fase com sólidos, uma fase óleo e uma fase com água limpa, e que opera continuamente de forma confiável mesmo quando há flutuação na concentração de líquido e de materiais sólidos. Além disso, pode compensar as flutuações normais em navios e em plataformas, tem um projeto compacto e também há disponível versão para instalação em area classificada (ex-zone). Compensamos condições de trabalho extremamente severos com a utilização de materiais resistentes à corrosão, como o aço super duplex, que representa apenas uma das razões pelas quais nossas soluções são as mais apropriadas para uso em várias aplicações na indústria de petróleo e gás.

Componentes adicionais

Uma centrífuga a montante pode ser usada para purificar a água que contém um nível elevado de material sólido. Além de nossas centrífugas, também equipamos nossos sistemas com componentes auxiliares, como pré-aquecedores e bombas.

Sempre abaixo de 15 ppm

De acordo com as diretrizes da Organização Marítima Internacional (IMO), é necessário observar rigorosamente o nível de contaminação na água com um conteúdo máximo de óleo de 15 ppm . Somente então a água previamente tratada pode ser descartada no oceano sem nenhuma hesitação e sem poluir o meio ambiente. Para esta finalidade, os sistemas da GEA para a deolificação da água de drenagem são equipadas com um sensor especial para o óleo que monitora a fase da água. Se o conteúdo de óleo ultrapassa 15 ppm, a água automaticamente circula de novo no sistema até que o conteúdo de óleo na água atenda às exigências legais.