Tratamento de efluentes em sistemas de distribuição de água

A água potável é obtida de águas subterrâneas ou superficiais. O uso de águas superficiais está aumentando com o crescimento da população e a poluição ambiental progressiva. Nos países da UE, 64% da água potável já são obtidos de águas superficiais. A tecnologia de separação centrífuga da GEA desempenha um papel central nesse processo.

Eficiência de clareamento ideal, dessecação máxima possível de sólidos

girl drinking water

O volume de lodo de esgoto que precisa ser eliminado é significativamente reduzido graças à separação confiável de constituintes indesejáveis. Ao mesmo tempo, mais água potável torna-se disponível.

Húmus, minerais, impurezas orgânicas, resíduos químicos, vírus e bactérias devem ser removidos da água superficial. Vários processos químicos são inicialmente aplicados para purificação. Em seguida, Decanteres de clareamento assumem o trabalho de dessecação do lodo produzido durante a sedimentação. Devido à alta velocidade de sua cavidade e ao elevado torque espiral em conjunto com um controle de velocidade diferencial que funciona com base na carga de sólidos, os decantadores de clareamento obtêm eficiência de clareamento ideal e a máxima dessecação possível de sólidos.

Proteção eficiente para os seres humanos e a natureza

Desse modo, o volume do lodo de esgoto que precisa ser eliminados é reduzido, e a maior quantidade possível de água é recuperada para o abastecimento de água potável. O design fechado, juntamente com a instalação igualmente fechada, evita a emissão de aerossóis, para que os seres humanos e a natureza fiquem protegidos em proporções iguais.

Além disso, a GEA fornece equipamentos, como bombas a jato e a vácuo, para transportar tanto líquidos, como água, ácidos ou lixívia, quanto sólidos, como areia, cascalho, sal, carvão ativado e resina de intercâmbio de íons, em sistemas de distribuição de água.