Uma empresa independente que está ativa desde 1995, a Laitilan Wirvoitusjuomatehdas Oy cresceu e se tornou a quarta maior cervejaria da Finlândia. Além de produzir uma ampla variedade de cervejas especiais, sidras, espumante, refrigerantes, águas e long drinks, sua cerveja Kukko foi a primeira cerveja de puro malte do mundo a receber a marca internacional de produto sem glúten em 2005.

Procurando aumentar sua produção de 20 milhões de litros por ano, a Laitilan queria investir em tecnologia para produzir cerveja desalcoolizada ou sem álcool. E, durante a instalação de um separador na cervejaria em 2017, o gerente da fábrica Tommi Suutari perguntou à GEA sobre as possíveis soluções. Na época, a GEA havia desenvolvido e lançado recentemente um novo processo de desalcoolização usando filtração por membrana: AromaPlus. 

Existem várias maneiras de fazer cerveja com baixo teor ou sem nenhum álcool, mas a Laitilan sabia que queria evitar aromas tipo mosto e obter os melhores resultados no que diz respeito ao sabor e à qualidade. Manter o aroma genuíno e as características originais de sua cerveja Kukko foram os critérios principais que fizeram do AromaPlus uma escolha óbvia.

Além disso, tendo visitado a cervejaria Schönbuch em Stuttgart, um dos primeiros produtores de cervejas desalcoolizadas derivadas do AromaPlus, e em seguida tendo realizado testes das suas próprias amostras na planta piloto da GEA, a Laitilan acabou por ficar convencida. O Gerente de Produto da GEA, Ralf Scheibner, explica: “Nos esforçamos muito para desenvolver o novo processo AromaPlus e agora estamos vendo que a demanda por cerveja sem álcool está aumentando. Nossa solução foi bem recebida e é muito apreciada tanto pelas cervejarias como pelos consumidores”.

Quanto mais frio melhor

Construído usando a tecnologia de filtração por membrana da GEA, o AromaPlus utiliza osmose reversa (OR) para separar álcool e água dos ingredientes essenciais que contribuem para o aroma, cor e turbidez do produto final. Além do que oferece em termos de custo e sabor, o sistema pode ser usado para atingir concentrações de álcool de 0,5% a 0,05%. E, sendo um processamento a frio, há muito menos impacto no sabor; em comparação com os métodos de desalcoolização térmica, o aroma geral do produto original é mantido.

Design e layout

A unidade de desalcoolização é montada em uma estrutura e vem pronta para instalação. Ela inclui os módulos de filtração (equipados com membranas de OR AromaPlus), bombas para transporte de material ou para fornecer a pressão necessária ao sistema, toda a tubulação interna, uma unidade de dosagem para limpeza clean-in-place (CIP) e tecnologia de controle para operação semiautomatizada. Além do processo de desalcoolização, o controlador também gerencia o sistema de CIP para garantir uma operação otimizada e a limpeza confiável das membranas.

As unidades GEA AromaPlus têm um layout padronizado e, dependendo do seu tamanho, são projetadas para processar bateladas de 50–600+ hL por dia. A GEA também oferece unidades de desalcoolização maiores para o processamento contínuo de mais de 50 hL/h.

O GEA AromaPlus está atualmente em uso por cervejarias em toda a Europa; no entanto, a Laitilan Oy foi a primeira cervejaria escandinava a adquirir essa solução. Durante a instalação no final de 2019, o mestre cervejeiro da Laitilan Oy, Ville Vilen, declarou:

Estamos ansiosos para alargar a nossa linha de produtos e acreditamos que o novo equipamento começará a trabalhar muito desde o início”.– Ville Vilen, mestre cervejeiro da Laitilan Oy’s

Voltar