A GEA construiu uma segunda linha de concentração por congelamento para o fabricante japonês de laticínios Meiji, visando o fornecimento de leite concentrado de alta qualidade para uso na gama de bebidas premium à base de leite da empresa.

Ambas as linhas usam a mais recente tecnologia IceCon® da GEA, que incorpora um tipo completamente novo de coluna de lavagem hidráulica para separação de gelo, que obtém a qualidade, a higiene e o alto rendimento da produção exigido pela empresa. De acordo com a Meiji, o novo sistema reduz os custos de investimento e de fabricação e oferece à empresa produtos de primeira classe e premium que seriam impossíveis de conseguir com a tecnologia tradicional de evaporação.

 

O impulsionador

Nos últimos anos, o mercado de laticínios sofreu um declínio, mas agora está aumentando novamente. A demanda é em grande parte por produtos com baixo teor de gordura e enriquecidos com cálcio, mas os clientes querem o sabor do leite cru fresco, e não do leite contaminado pelo tratamento térmico. Ao usar essa nova tecnologia da GEA, a Meiji pode fabricar produtos com a frescura e o sabor natural que seus clientes exigem.

A fábrica da Meiji

A fábrica da Meiji está localizada em Hokkaido, a ilha norte do Japão. A empresa é um dos maiores produtores de laticínios do Japão, com uma ampla gama de produtos, incluindo leite de consumo, iogurte, chocolate, fórmula infantil e produtos especiais. A fábrica de Hokkaido concentra leite desnatado para facilitar o transporte para as plantas de produção da empresa em outros lugares do país.

No passado, a fábrica usava evaporação para extrair a água e aumentar o teor de sólidos. No entanto, focando-se na qualidade do produto, a empresa trabalhou com a GEA para desenvolver uma tecnologia alternativa que atingisse a taxa de produtividade necessária, evitando qualquer efeito no paladar causado pelo calor aplicado durante a evaporação.

IceCon® da GEA

O novo sistema utiliza um processo de concentração por congelamento em três estágios para alcançar o resultado desejado. O leite é assim pasteurizado normalmente antes de passar pelo processo IceCon® da GEA para aumentar seu nível de sólidos em até 33%, o nível mais alto possível, sem o risco de precipitação de lactose durante o transporte.

A concentração de gelo funciona criando cristais de gelo puro em um líquido e removendo-os para deixar para trás um produto concentrado. O princípio está bem estabelecido, no entanto, a GEA desenvolveu e aprimorou o processo IceCon® para atender às necessidades da Meiji. Um elemento chave é a nova coluna de lavagem hidráulica que separa continuamente os cristais de gelo do concentrado. Em vez de usar um pistão alternativo para remover o gelo, o novo sistema usa bombas para criar um processo contínuo que é mais econômico e eficiente e que se adapta à capacidade e aos requisitos sanitários do cliente.

O sabor fresco do leite integral

Ao concentrar o leite dessa maneira, a Meiji pode criar um produto com um sabor fresco que imita a sensação na boca do leite integral, mas com menos gordura.

O dr.Tetsu Kamiya, Gerente do Grupo de Estratégia de P&D da Meiji, confirmou que o sabor do leite e seu valor nutricional permanecem inalterados pelo processo. "Isso é impossível com um sistema de evaporação", disse ele. "Acreditamos que este produto de alta qualidade nos torna competitivos no mercado japonês".

Produtos Lácteos Meiji

Economia de custos

Também há economia de custos. Como o produto é mantido em temperaturas abaixo de zero, inibindo o crescimento bacteriano, foi possível reduzir a CIP (Clean in Place), reduzindo o tempo de inatividade e o uso total de produtos químicos e água. "Isso tem um enorme impacto nos custos operacionais", disse o Dr. Kamiya. A integração de calor também é usada para reduzir ainda mais os custos da fábrica.

O equipamento também é mais compacto, de modo que as instalações podem ser menores e a água fria do IceCon® pode ser reutilizada no processo de pré-resfriamento. "O custo total é menor do que com o TVR e semelhante ao MVR", continuou ele. As temperaturas ambiente frias no norte do Japão, especialmente no inverno, também contribuem para tornar o processo IceCon® mais econômico do que a evaporação.

Ninguém acredita, mas é verdade. Isto é uma revolução para a indústria de laticínios”- Dr. Tetsu Kamiya, Gerente do Grupo de Estratégia de P&D da Meiji

Desenvolvimento da coluna de lavagem

Jan van Esch, gerente de produto da GEA para concentração por congelamento e cristalização por derretimento, explicou que os engenheiros da GEA redesenharam completamente a coluna de lavagem para esta aplicação. "Dobramos o rendimento com o mesmo tamanho de equipamento usando a hidráulica em vez de um pistão", disse ele. “Isso nunca foi feito antes, por isso acreditamos que esta é a primeira fábrica desse tipo no mundo. Levamos o conceito de um projeto-piloto inicial para uma escala industrial séria, examinando cuidadosamente o projeto e fazendo alterações para maximizar a eficiência. Durante todo o tempo, trabalhamos em estreita colaboração com a Meiji, que foram extremamente colaborativos e mantiveram uma atitude muito positiva. Estamos muito satisfeitos com o resultado que acreditamos que vem estabelecer o padrão na tecnologia de colunas de lavagem”.

Na execução do projeto estiverem envolvidos tanto os gerentes como os engenheiros de projeto do centro de tecnologia de concentração por congelamento na Holanda, como a GEA do Japão. Essa cooperação estreita e o esforço da equipe resultaram em várias melhorias na segunda linha, permitindo uma maior facilidade no comissionamento e inicialização.

Voltar