O sistema de refrigeração natural multi-unidades da GEA contribui para a revitalização da principal arena da Holanda.

thialf-stadium

O estádio com pista de gelo de Thialf em Heerenveen, Holanda, empreendeu um grande esforço para resolver uma série de problemas, incluindo os altos custos de energia e novas normas ambientais para os sistemas de refrigeração.

Histórico

Construído em 1966, o Thialf possuía a terceira maior pista artificial do país, com 400 metros. A instalação ao ar livre foi inspirada no estádio olímpico com pista de gelo em Innsbruck, na Áustria, que sediou as Olimpíadas de Inverno de 1964. Thialf possui também a primeira pista de patinação em velocidade da Holanda com piso de concreto.

O Desafio do Cliente

Com o passar do tempo, o estádio de Thialf começou a mostrar sua idade, apesar dos vários esforços de manutenção. Era hora de renovar a instalação para atrair eventos de alto nível. O objetivo era renovar o Thialf para que ele oferecesse melhores instalações, conseguisse 50% de economia de energia e, fundamentalmente, que utilizasse um refrigerante natural mais ecológico para seu sistema de refrigeração.

A solução da GEA

patinadores

Como reconhecimento da sua experiência, a GEA foi convidada a se juntar à “Equipe de Projeto do Novo Thialf”. A GEA foi convidada a compartilhar suas ideias para uma instalação mais eficiente, sustentável e inovadora e a propor uma solução de refrigeração de baixa energia que garantisse o mais alto coeficiente de desempenho (Coefficient of performance-COP) e oferecesse a melhor qualidade de gelo.

Juntamente com os técnicos do Thialf, a GEA projetou e propôs uma nova planta de refrigeração que trocava o sistema R507/salmoura por um sistema NH3/salmoura, que gastava muito menos energia e que já tinha demonstrado possui um melhor COP.

A GEA foi selecionada para fornecer quatro resfriadores NH3 com uma capacidade total de resfriamento de cerca de 3 MW (853 toneladas). A pista de patinação em velocidade de 400 x 12 metros e a pista curta de 60 x 30 metros são resfriados usando salmoura a -18°C, enquanto a pista de treinamento de 333 x 5 m, a pista de hockey de 60 x 30 m e os sistemas da pista de recreação de 30 x 30 metros usam salmoura a -15°C, totalizando aproximadamente 11.000 m2 de superfície de gelo.

A instalação compreende dois resfriadores acionados por compressores de parafuso da GEA e dois resfriadores acionados por compressores de pistão da GEA, cada um com um condensador refrigerado a ar e a água. A água morna é eficientemente fornecida por esses resfriadores de óleo resfriados a água, condensadores e dessuperaquecedores.

O Resultado: Economia de eletricidade de 52%

O sistema de refrigeração modernizado da GEA está alcançando uma economia de eletricidade de 52%, superando a meta original de 50%. Além dos novos resfriadores e sistema de refrigeração com NH3 da GEA, o estádio conta com a tecnologia de bomba de calor, telhado melhorado com painéis solares e isolamento de paredes, entre outros aprimoramentos. O estádio com pista de gelo Thialf é agora a pista a nível do mar mais rápida do mundo. Vários novos recordes de patinação foram alcançados no Thialf, fazendo da pista a terceira melhor classificado do mundo em recordes de velocidade.

Voltar