A microparticulação tem dois objetivos diferentes – primeiro ela utiliza o produto residual em seguida faz com que o ambiente não sofra o impacto dos resíduos e ao mesmo tempo elimina a necessidade de removê-los. Por exemplo, o produto de soro de leite microparticulado pode substituir a gordura ou a proteína do leite em vários produtos lácteos.

Com foco na produtividade melhorada, esta nova tecnologia de microparticulação é acessível a plantas de produção de queijo de pequeno e médio porte, permitindo melhores rendimentos e a produção de produtos exclusivos para atender às necessidades dos clientes.