Processamento de pó fino

Frequentemente, a inalação é o método de administração de medicamento preferido para doenças pulmonares, oferecendo várias vantagens para pacientes e profissionais de saúde para aplicação de vacinas e outros medicamentos biológicos.

Pós finos inaláveis

O ingrediente ativo de muitos produtos inaláveis, como medicamentos para asma, age nas células musculares das vias aéreas pulmonares. Porém, tais medicamentos podem perder a eficácia, caso as partículas se agreguem no inalador. Além disso, para evitar que os aerossóis de pó seco depositem material particulado na cavidade orofaríngea — e no inalador — as partículas dispensadas deveriam ter um diâmetro geométrico de 1–3 µm e uma densidade de massa de aproximadamente 1 g/cm³. 

Os medicamentos inalados estão normalmente dissolvidos em um sistema aquoso, como solução salina isotônica, e aerolizados em alta pressão para obter as partículas nebulizadas. A solução líquida é bombeada por uma válvula de homogeneização a 500–1.000 bar, usando um processo de única passagem, durante o qual as partículas semissólidas ficam dispersas em líquido. 

A homogeneização de alta pressão permite a redução do tamanho de partículas medianas a grandes e torna a suspensão mais estável, como resultado da taxa de sedimentação diminuída. Além do mais, ela elimina o risco biológico e fornece melhor tolerância a agentes irritantes, bem como aprimora a clareza e a transparência do produto processado.

Além de uma faixa abrangente de equipamentos de homogeneização de alta qualidade, a GEA também oferece soluções de mistura, combinação, secagem em spray e micronização em escala de produção para a fabricação de produtos inaláveis (pós secos e suspensões), e um nível incomparável e conhecimento no projeto e layout de plantas customizadas: do dimensionamento de tanques a válvulas e PIDs em 3D, de pesquisa e desenvolvimento a produção em escala plena industrial.