Isolando Constituintes Valiosos do Soro e da Lactose

As tecnologias de filtração por membrana permitem que as proteínas e a lactose sejam separadas do soro do leite e refinadas para produzir produtos especiais de alta qualidade, que são muito procurados para suplementos alimentares. As proteínas do soro do leite são amplamente utilizadas em infant formulas, suplementos para pacientes que sofrem de desgaste muscular degenerativo (sarcopenia) e por fisioculturistas.

Proteína concentrada de soro de leite (WPC) e proteína isolada de soro de leite (WPI)

A ultrafiltração pode ser usada para concentrar as proteínas do soro do leite. O WPC 35 (35% de proteína) fornece uma alternativa mais barata ao leite desnatado em aplicações de processamento, enquanto que as outras concentrações de proteínas são usadas em produtos nutricionais especializados. A proteína isolada do soro do leite (WPI 90) é uma proteína com 90% de pureza, e é obtida a partir do soro de leite usando a microfiltração para remover as membranas dos glóbulos de gordura e a diafiltração para eliminar a lactose residual e os contaminantes indesejáveis. 

Isolando os componentes do soro do leite e recuperando a água

Diferentes proteínas, tais como a lactoferrina, a lactoperoxidase e a albumina sérica bovina (BSA), podem ser isoladas por meio de uma combinação de filtração por membrana e cromatografia. A proteína hidrolisada do soro do leite (WPH) é produzida a partir de WPC líquida, através da aplicação de calor e a adição de enzimas. A lactose e os minerais, tais como cálcio e fósforo, podem ser extraídos a partir do permeado da nanofiltração ou osmose reversa (OR) no processo de isolamento de proteínas combinado com tratamento térmico. A lactose concentrada pode ser purificada, ainda mais, usando um processo de evaporação e cristalização, para criar lactose de nível alimentar ou farmacêutica . 

O permeado da OR fornece uma boa fonte de água (Categoria II do FDA) para reuso dentro da fábrica para limpeza da planta. A água pode ainda ser purificada por osmose reversa de polimento (ROP) para produzir água potável (Categoria I do FDA) podendo ser usada na fábrica, em conformidade com regulamentos do FDA.