Cristalização por fundição na indústria de bioquímicos

Embora os materiais à base de petróleo continuem a dominar o campo de plásticos consumíveis de alto volume, os plásticos biodegradáveis estão se tornando cada vez mais atraentes tanto do ponto de vista econômico quanto do ambiental.

Plásticos biodegradáveis

Installation DB ETLX 3

Dois fatores principais estão fazendo com que os polímeros biodegradáveis se tornem economicamente mais atraentes do que nunca. O primeiro é o aumento dos custos de produção do petróleo, devido em parte à saturação das reservas de acesso mais fácil. O segundo gira em torno das questões ambientais e econômicas do descarte de resíduos. Esses fatores têm sido em grande parte responsáveis por conduzir o desenvolvimento de polímeros biodegradáveis que apresentam propriedades semelhantes aos seus homólogos à base de óleo.

 Insumos

Os polímeros biodegradáveis são produzidos a partir de biomassa tais como açúcar, amido, mandioca, milho ou centeio, e isto significa que eles se decompõem facilmente em subprodutos ambientalmente aceitáveis .

Para fabricar um polímero biodegradável que possui características comparáveis aos plásticos à base de petróleo, o processo de produção tem que fornecer blocos de construção de monômero em sua forma mais pura possível, uma vez que qualquer impureza nas matérias-primas pode afetar catastroficamente as propriedades mecânicas ou resistência aos raios UV na forma final do polímero.

Embora tanto a destilação quanto a cristalização por fundição possam ser aplicadas na purificação do monômero, normalmente a cristalização por fundição oferece as temperaturas mais baixas possíveis de processo na qual uma desejável separação eficiente dos blocos de construção dos monômeros pode ser estabelecida. Em comparação com a cristalização por camadas realizada em lotes de modo estático ou dinâmico, o processo de cristalização por fundição por meio de suspensão tem por característica a operação contínua com consumo de energia significativamente menor. 

O processo contínuo de cristalização por fundição por meio de suspensão da GEA tem sido aplicado com sucesso na purificação de lactidas, por exemplo. Iniciando com uma alimentação impura, um produto de lactidas ultra-puro é produzido em uma etapa única de processo, e o produto purificado é apropriado para processos de produção de uma gama de produtos finais. Usando um processo de cristalização por fundição por meio de suspensão, as taxas de crescimento do cristais são mais de 1000 vezes inferiores do que são com a cristalização de camada, garantindo uma formação suave de cristais ultra puros.

Para a separação sólido-líquido, a GEA fornece colunas de lavagem que podem separar de modo eficiente os cristais puros da solução-mãe. Os cristais puros são rigorosamente lavados na coluna de lavagem com seu próprio derretimento, o que elimina o uso e recuperação relacionada do líquido de lavagem separado. As colunas de lavagem da GEA possuem velocidades de operação baixas, o que prolonga a vida útil das partes móveis.